Abrir menu principal

Malucopédia β

Mudanças

Carlos Alberto Brilhante Ustra

2 bytes adicionados, 02h28min de 25 de maio de 2016
sem sumário de edição
'''Carlos Alberto Mete no seu Cústra''' foi um coronel <s>boqueteiro e bucetofóbico</s>, <s>chupador da minha rôla</s> torturador do [[DOI-CODI]] nos tempos da Ditadura Militar no Brasil.
==Quem é <s>essa porcaria</s> este tal de coronel UstraCústra?==
O '''Cor.Carlos Alberto Mete no seu Cústra''' foi [[parto|parido]] lá no [[Rio Grande do Sul]] lá em 1900 e guaraná com rolha...sendo ele só um falecido canália qualquer q se tornou conhecido durante a ditadura militar no Brasil por ser um dos torturadores do DOI-CODI de [[São Paulo]] e porque não no estado que nasceu? Mas isso não vem o caso animal! E era conhecido também pela sua forma de [[tortura|torturar]] as suas vítimas mulheres que era simplesmente enfiar [[rato|ratos]] nas [[Vagina|xotas]] delas, mas havia uma razão pra isto; o coronel odiava pepékas,pois jogava estes bichos lá simplesmente pelo motivo dele preferia estes ratos entrando lá dentro do que ele próprio pra procurar nas perseguidas de suas torturadas (pois tinha horror a buceta) se havia comunistas que elas supostamente escondiam por ali mandando estes camundongos ir procurar em seu lugar e além também de relatado que, quando ao contrário com que fazia com suas vítimas femininas, quando suas vítimas eram masculinas e mandava seus capangas de fardas tirarem a roupa dos caras, por aqueles que possuia um [[bilau|pau grande]] segundo alguns de seus subordinados soldados, ficava impressionado com o tamanho do bagulho desses e um de seus soldados até mesmo contou que o Cor.Carlos teria feito uns [[boquete|boquetes]] pra muitos de seus torturados bem-dotados enquanto eles ficavam amarrados na cadeira do dragão,pra você ver a verdade é dura, este coronel metido a fudidão era [[homossexual]] e um dos principais e claro que um dos motivos de ser um completo viadão seria porque ele era [[gaúcho]] e sabe da [[Gay|fama dos gaúchos]],né? Também adorava educar as criancinhas que eram filhos de seus torturados educando de maneira fisicamente e psicologicamente.
16
edições